Brasileiro retido em Cusco, no Peru, tenta retornar ao Brasil após fechamento de fronteiras para conter novo coronavírus


Administrador espera repatriamento determinado pelo Itamaraty e autorizado pelo governo peruano. Fernando Mustafá viajava com a mulher pelo Peru quando foram pegos de surpresa pelo fechamento de fronteiras por causa da Covid-19
Arquivo pessoal
O administrador brasileiro Fernando Mustafá, 43 anos, ainda tenta retornar ao Brasil após o Peru fechar as fronteiras para conter o novo coronavírus. Ele e a mulher estão em Cusco e não conseguem deixar o país.
“Não podemos sair na rua, não podemos ir em supermercados ou em farmácia porque a polícia e o Exército não deixam. Quem desacatar pode ser preso”, afirmou Fernando ao G1.
A viagem do casal começou em 9 de março, e o retorno a São Paulo deveria ocorrer na terça-feira (17). No entanto, ao saberem das notícias sobre os fechamentos das fronteiras, os dois tentaram antecipar o retorno no aeroporto. Não deu certo.
O governo brasileiro conseguiu ainda na terça-feira liberar o resgate dos brasileiros por meio de voos fretados. “O Itamaraty está trabalhando pelo repatriamento”, disse Fernando, que ressaltou que está em contato constante com a Embaixada brasileira em Lima.
Ainda de acordo com o brasileiro, a dificuldade para o resgate em Cusco — cidade peruana a mais de 3 mil metros de altitude na Cordilheira dos Andes — é maior porque nem todos os pilotos estão habilitados para pousar na região montanhosa. Nos cálculos de Fernando, há 400 brasileiros no local.
Além da volta de avião, uma possibilidade do retorno ao Brasil seria via terrestre pelo Acre. No entanto, o brasileiro considera a opção menos segura por causa da estrada cheia de curvas na Cordilheira dos Andes.
Dificuldades na espera
Brasileiros no Peru não conseguem voo de volta ao Brasil e estão ‘presos’ em aeroporto
Arquivo pessoal
Brasileiros retidos em Cusco que tentavam remarcar os voos tiveram de deixar o aeroporto logo após o fechamento das fronteiras. No entanto, alguns hotéis e albergues não permitiram o retorno, e há dificuldade para se encontrar nova hospedagem.
“Muitos brasileiros tiveram de correr atrás de acomodações nos hotéis para não ter de ficar na rua”, afirmou.
“Como as pessoas vão pagar as acomodações se não têm mais dinheiro?”, indaga o brasileiro.
O Ministério do Turismo informou nesta quinta-feira que 622 turistas brasileiros retidos no Peru retornarão ao Brasil nesta sexta.
VEJA TAMBÉM: Casal de Porto Alegre aguarda há quase uma semana para voltar ao Brasil
Mais de 200 pessoas estavam infectadas com o novo coronavírus no Peru nesta sexta. O país registrou três mortes por causa da Covid-19.
*Colaborou Lucas Vidigal
Initial plugin text

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *