Horas antes da votação, Ohio suspende primárias por temor do coronavírus


As votações previstas para outros três estados – Arizona, Flórida e Illinois – foram confirmadas, com medidas intensas de precaução. Imagem de rua da cidade de Columbos, em Ohio, no dia 15 de março de 2020
Matthew Hatcher / Getty Images North America/ AFP
Apenas algumas horas antes da abertura dos locais de votação, o governador de Ohio anunciou o adiamento das primárias presidenciais por uma “emergência sanitária” provocada pelo coronavírus, mas outros três estados comparecem às urnas nesta terça-feira (17) para disputa democrata entre Joe Biden e Bernie Sanders.
Comícios com transmissão on-line, debate sem a presença do público e votações adiadas: a pandemia, que matou mais de 70 pessoas nos Estados Unidos, afeta profundamente a campanha dos dois pré-candidatos à indicação do Partido Democrata para desafiar o republicano Donald Trump em novembro.
Estados Unidos declararam estado de emergência
Apesar de as urnas estarem fechadas, o secretário de Estado Frank LaRose buscará uma solução, nos tribunais, para ampliar as opções de votação para que cada eleitor que deseja votar tenha esta oportunidade em uma data posterior”, afirmou o governador de Ohio, Mike DeWine, na noite de segunda-feira em uma rede social.
As votações previstas para outros três estados – Arizona, Flórida e Illinois – foram confirmadas, com medidas intensas de precaução.
Na segunda-feira (16), o presidente Donald Trump considerou “desnecessário” adiar as primárias”, mas afirmou que decisão corresponde a cada estado.
Louisiana, Geórgia e Kentucky, que não votariam no fim de março e início de abril, adiaram as primárias para maio e junho. Outros estados podem seguir o exemplo, já que as medidas de prevenção para evitar o contágio do coronavírus estão sendo reforçadas em todo território dos Estados Unidos.
Biden lidera a corrida
O ex-vice-presidente Joe Biden conquistou mais delegados até o momento, fundamentais para obter a indicação democrata, e está quase 20 pontos na frente de seu rival progressista Bernie Sanders na maioria das pesquisas nacionais.
As votações desta terça-feira, portanto, podem representar uma vantagem decisiva para o vice de Barack Obama.
O impacto do coronavírus na campanha, que já registrou mudanças espetaculares, é imprevisível.
Biden recebeu mais apoios
Joe Biden tem o apoio do campo moderado, incluindo vários ex-pré-candidatos democratas e dirigentes influentes. O governador de Illinois, JB Pritzker, afirmou na segunda-feira que Joe Biden é “o candidato adequado para vencer Donald Trump”.
Biden e Sanders se cumprimentam com os cotovelos, por causa do coronavírus, em 15 de março de 2020
Mandel Ngan / AFP
Famoso por suas gafes, Biden, 77 anos, poderia ter cometido muitos erros durante o 11º debate democrata, no domingo passado, mas isso não aconteceu.
Biden fez um bom debate. E aproveitou para anunciar que deve escolher uma mulher como candidata a vice-presidente. Isto deve ajudar a reunir apoio suficiente entre os democratas que ficaram decepcionados com o fato de que um grupo recorde de pré-candidatos, que reunia uma grande diversidade, terminou com dois homens brancos septuagenários.
Initial plugin text

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *