VW protocola férias coletivas para trabalhadores da fábrica de Taubaté por causa do coronavírus


Segundo Sindicato dos Metalúrgicos, férias coletivas devem acontecer a partir de 31 de março. Empresa não confirma medida e informou que segue acompanhando diariamente a evolução da Covid-19. Segundo o sindicato, empresa vai colocar 3,2 mil trabalhadores em férias coletivas
Divulgação
A Volkswagen protocolou férias coletivas para os 3,2 mil funcionários da fábrica de Taubaté (SP) em prevenção ao coronavírus. A informação é do Sindicato dos Metalúrgicos. Procurada pelo G1, a montadora não confirmou as férias coletivas neste momento, mas disse que segue monitorando diariamente a evolução da doença.
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a medida deve abranger os funcionários da área de produção a partir do dia 31 de março. O retorno está previso para o dia 14 de abril.
A entidade informou que alguns funcionários do setor administrativo vão entrar em esquema de home office a partir do início das coletivas para a produção.
GM colocou funcionários do grupo de risco em licença remunerada
Camilla Motta/ G1
Prevenção
Além da Volkswagen, outras empresas da região estão adotando medidas de prevenção contra o novo coronavírus (Covid-19).
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a General Motors, em São José dos Campos, e a Gerdau, em Pindamonhangaba, colocaram funcionários do grupo de risco em licença remunerada. Em outras empresas, trabalhadores de funções administrativas estão em home office.
As ações foram adotadas após as recomendações do Ministério da Saúde e governo estadual. De acordo com o sindicato de Taubaté, Pindamonhangaba e São José dos Campos eles tentam diálogo com as empresas para que os funcionários sejam colocados em licenças remuneradas por prevenção.
A Hitachi, em São José, também colocou em licença os funcionários que fazem parte do grupo de risco. Os trabalhadores do setor administrativo, segundo o sindicato, estão em home office.
Já a Embraer manteve o efetivo na fábrica, mas reforçou medidas de higiene. A empresa ainda suspendeu viagens e colocou em trabalho a distância o setor administrativo.
Novelis anunciou medidas para contenção do Covid-19
Divulgação/Sindicato dos Metalúrgicos
De acordo com o sindicato de Pindamonhangaba, a Novelis colocou em licença remunerada os funcionários que viajaram para o exterior. Os funcionários do grupo de risco foram afastados e o setor administrativo trabalha em casa.
Em Taubaté, a Gestamp reforçou as medidas de higiene. De acordo com a empresa, fora limitadas as reuniões para no máximo pessoas; no refeitório foi limitado volume de três funcionários por mesa.

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *