'Não vai haver fechamento de aeroportos', diz ministro da Infraestrutura

Tarcísio de Freitas afirmou que transporte aéreo será essencial para enfrentar crise gerada pelo coronavírus. Decisão do governo do Rio, de fechar aeroportos no estado, não tem validade, disse. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse nesta sexta-feira (20) que o fechamento de aeroportos não fará parte da estratégia do governo para enfrentar a crise gerada pela pandemia do coronavírus.
Freitas fez a declaração em entrevista à GloboNews. De acordo com ele, a manutenção do transporte aéreo será essencial para manter o abastecimento de produtos no país, desde alimentos até equipamentos médicos que serão usados no socorro a doentes.
Na quinta, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, determinou a suspensão de voos nacionais para o estado vindos de locais onde foram registrados casos de coronavírus, além de todos os voos internacionais. A medida, segundo ele, valeria a partir de sábado (21).
De acordo com Freitas, porém, a medida anunciada por Witzel não tem validade, já que um eventual fechamento de aeroportos só poderia ser decretado pela União.
“Não vai haver fechamento de aeroportos”, disse Freitas. “Realmente a competência é nossa. O serviço é essencial. Existem efeitos colaterais do fechamento desses equipamentos como nós já colocamos”, completou.
“’O próprio governador [Witzel] sabe que o decreto dele padece de legalidade. Tanto é que ele criou uma saída. Olha: ‘isso depende do aval da agência federal’. De certa forma, para jogar a responsabilidade na União”, afirmou o ministro da Infraestrutura.

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *