black Friday melhor hoje ofertas e promocoes

Melhor Carteira Bitcoins conta gratis

binance-wallet-bitcoin-brasil

SÃO PAULO – A terça-feira (16) é de forte queda para as principais criptomoedas do mundo, com o Bitcoin (BTC) recuando mais de 9% e perdendo o nível dos US$ 60 mil, após esboçar engatar novas altas na véspera.

Após quatro dias em torno de US$ 64, a maior moeda digital do mundo avançou para mais de US$ 66 mil na segunda, antes de iniciar um movimento negativo mais forte no fim do dia, mantido durante toda a madrugada. Com isso, o Bitcoin agora fica a mais de 11% de sua máxima histórica, de pouco menos de US$ 69 mil, apesar de alguns analistas ainda verem potencial do patamar ser superado este ano.

No noticiário, não há um fator específico para a queda. Em destaque, a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC) da China afirmou que continuará a limpar o setor de mineração de moeda virtual no país.

A mineração “causa grande consumo de energia e emissão de carbono. Não tem impacto ativo para liderar o desenvolvimento da indústria ou o progresso científico”, disse o porta-voz da NDRC, Meng Wei, segundo a CNBC.

Apesar de ser uma notícia negativa, ela não tem tanto potencial sobre os preços já que não é novidade diante do fato da China estar desde o início deste ano reprimindo a mineração de Bitcoin no país, levando a uma forte saída de mineradores da região, com um impacto sobre o mercado que já ocorreu principalmente no primeiro semestre.

O recuo dos preços ganhou força coincidiu ainda com duas notícias. A primeira veio do The Wall Street Journal, que citou Ned Segal, CFO da rede social Twitter, dizendo que investir dinheiro em ativos criptográficos como Bitcoin “não faz sentido” agora.

O executivo citou a volatilidade dos preços e a falta de regras contábeis para esses ativos como fatores críticos que impedem a empresa de diversificar para criptomoedas. Apesar de não haver nenhum rumor de que o Twitter pudesse investir em criptos, a fala afeta negativamente o humor do mercado.

Enquanto isso, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou na segunda o projeto de lei de infraestrutura de US$ 1 trilhão, que contém uma nova regra determinando a declaração de impostos sobre criptomoedas. O mercado teme que o texto seja muito amplo e possa afetar mineradores e outras áreas, dificultando os negócios.

Outro trecho do projeto exige que os destinatários de transações acima de US$ 1 mil verifiquem as informações pessoais do remetente e registrem seu número de Seguro Social, a natureza da transação e outras informações, e relatem a transação ao governo em 15 dias.

A queda dessa terça é generalizada, com todas as 50 maiores criptomoedas em valor de mercado registrando perdas expressivas. O Ethereum (ETH) perde mais de 10% após encostar em sua máxima histórica, enquanto Binance Coin (BNB), Solana (SOL), Cardano (ADA) e XRP XRP) recuam entre 8% e 10%.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h05:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 59.779,21-9,25%
Ethereum (ETH)US$ 4.235,04-10,28%
Binance Coin (BNB)US$ 599,01-7,29%
Solana (SOL)US$ 221,70-8,77%
Cardano (ADA)US$ 1,92-6,79%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
UMA (UMA)US$ 21,31+18,61%
Unus Sed Leo (LEO)US$ 3,14+5,98%
Revain (REV)US$ 0,01542+3,31%
Huobi Token (HT)US$ 10,43+1,09%
Nexo (NEXO)US$ 3,28+0,30%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Crypto.com coin ([ativo=CRO)US$ 0,4161-16,18%
Kadena (KDA)US$ 18,27-15,69%
Mina ([ativo=MINA])US$ 4,64-14,63%
The Graph (GRT)US$ 0,9446-14,26%
THORChain (RUNE)US$ 11,16-13,85%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão (não houve negociação no dia 15):

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 66,40+1,68%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 84,40-0,12%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 76,98+1,02%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 22,30-0,76%
QR Ether (QETH11)R$ 18,60-1,38%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta terça-feira (16):

SEC investiga mineradora

A Securities and Exchange Comission (SEC, a CVM americana) intimou a mineradora de criptomoedas Marathon Digital holdings pela violação de leis de valores mobiliários federais.

A investigação está relacionada a uma parceria para a construção de uma unidade de dados em Montana junto com a Beowulf Energy em outubro de 2020.

A Marathon e a Beowulf Energy fecharam um acordo no ano passado, com o foco no desenvolvimento de soluções de mineração com baixo consumo de energia. Em troca de realocar seu centro de mineração de Bitcoin para perto de uma estação de energia da Beowulf, ela receberia ações da Marathon.

Os papéis da companhia desabaram 27% após as notícias, apesar de ainda se manterem em campo positivo no acumulado de 2021.

Regras mais rígidas na Coreia do Sul

O mercado da Coreia do Sul poderá em breve enfrentar regras mais rigorosas para transações de criptomoedas, conforme a Assembleia Nacional do país debate se as regras de “conhecer o remetente” (“know-the sender”, ou KTS) devem ser impostas.

Argumentos contra a regra proposta para o KTS foram ouvidos perante o Comitê de Assuntos Políticos da legislatura da Coreia do Sul nesta terça, com legisladores e especialistas do setor resistindo às novas regras propostas.

Se transformada em lei, a regra KTS estipula que as empresas que recebem quaisquer ativos criptográficos devem verificar e relatar o nome do emissor e sua localização. No caso de transações entre empresas, o status legal do emissor e o número de funcionários também devem ser informados.

Choi Hwa-In, do Serviço de Supervisão Financeira (FSS), alertou que a indústria local de blockchain poderia se tornar “severamente limitada” se a proposta fosse aprovada.

CDB com 300% do CDI? XP antecipa Black Friday com rentabilidade diferenciada para novos clientes. Clique aqui para investir agora!

The post Bitcoin perde os US$ 60 mil, Ethereum cai mais de 10% e outros assuntos que vão movimentar o mercado de criptos hoje appeared first on InfoMoney.

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte Google News