black Friday melhor hoje ofertas e promocoes

Regime do grupo extremista islâmico anunciou uma série de normas para empresas de mídia no país; conteúdos que descumpram com os ‘valores islâmicos ou afegãos’ serão banidos. O que esperar do futuro das mulheres no Afeganistão?
O governo talibã do Afeganistão anunciou nesta terça-feira (23) a proibição de filmes e dramas televisivos com atrizes mulheres nas TVs do país.
Além disso, os extremistas disseram que as jornalistas e âncoras de programas de notícia terão que usar obrigatoriamente o hijab – uma espécie de lenço islâmico sobre a cabeça.
O anúncio faz parte de uma série de normas ditadas para empresas de mídia que operam no Afeganistão. Conteúdos que descumpram com os “valores islâmicos ou afegãos” serão banidos.
LEIA TAMBÉM:
‘Também existimos nesse mundo’, diz muçulmana que virou ateia
‘Talibãs hoje moram na minha casa e dirigem meu carro’: juízas contam como escaparam do Afeganistão
“Aqueles programas em que mulheres atuaram, não deverão ir pro ar”, disse um porta-voz do Ministério de Vícios e Virtudes.
Desde a retomada do poder pelos talibãs, mulheres afegãs passaram a vestir o hijab em público, mas a obrigação deste item preocupa ativistas de direitos humanos no mundo.
Observadores da Humans Right Watch (HRW) criticaram o anúncio e disseram que a liberdade de mídia e imprensa estão se deteriorando no país.
Em um comunicado, Patricia Gossman, diretora da HRW disse que a retirada das mulheres da mídia e das artes “é devastadora”.
No início da ocupação, em agosto deste ano, membros do Talibã tentaram apresentar um discurso mais moderado e prometeram maiores liberdades às mulheres.
Talibã confirma que mulheres poderão estudar em universidades, mas separadas dos homens
O que é o Talibã, grupo extremista que voltou ao poder no Afeganistão
Durante os anos em que esteve no poder (1996-2001), o Talibã suprimiu os direitos das mulheres afegãs e restringiu suas liberdades mais simples, como estudar, trabalhar ou sair sozinhas.

Melhor Carteira Bitcoins conta gratis

binance-wallet-bitcoin-brasil

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte Google News