black Friday melhor hoje ofertas e promocoes
Chefe de governo disse que não sentiu "absolutamente nada" ao receber a vacina

Melhor Carteira Bitcoins conta gratis

binance-wallet-bitcoin-brasil
Chefe de governo disse que não sentiu “absolutamente nada” ao receber a vacina Alexei Druzhinin / Sputnik / AFP

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, revelou nesta quarta-feira (24) que recebeu dose da vacina nasal contra a Covid-19 produzida no país, como parte dos testes realizados pelo Centro Gamaleya, que desenvolveu, entre outras, a Sputnik V.

O chefe de governo, em reunião com os demais integrantes do gabinete de ministros, disse que, no último domingo (21), foi imunizado com o preparado de dose única produzido no país, a Sputnik Light.

Veja também
  • Nova Zelândia manterá fronteiras fechadas até abril de 2022
    Internacional

    Nova Zelândia manterá fronteiras fechadas até abril de 2022

  • Europa indica reforço da vacina contra Covid para todos os adultos
    Saúde

    Europa indica reforço da vacina contra Covid para todos os adultos

  • Médico belga é acusado de assinar certificados de vacinação falsos
    Internacional

    Médico belga é acusado de assinar certificados de vacinação falsos

No dia seguinte, de acordo com o relato de Putin, ele recebeu a dose nasal do imunizante, que está em fase de testes clínicos na Rússia.

O presidente do país já havia manifestado anteriormente o desejo de participar dos estudos da vacina, que teve o desenvolvimento anunciado no meio deste ano.

“Fiquei sentado uns 15 minutos depois de receber a dose e só isso”, contou Putin.

“Não senti nada, absolutamente nada”, completou.

O chefe de governo já havia sido vacinado contra a Covid-19 em fevereiro, no entanto, só fez o anúncio da imunização com a Sputnik V quatro meses depois.

Leia também
  • Diretora da OMS diz que o mundo está entrando na 4ª onda da Covid
  • Covid: EUA alertam sobre viagens para Alemanha e Dinamarca
  • Covid-19: Áustria aplicará multa de mais de R$ 25 mil a não vacinados

Nesta quarta-feira, Putin defendeu a necessidade de participação da população na campanha de vacinação e da procura pelas doses de reforço, embora tenha se manifestado contra a obrigatoriedade da participação do processo.

A vice-primeira-ministra da Rússia, Tatiana Golikova, informou que 50,4% da população do país conta com esquema completo de vacinação contra a Covid-19.

No último balanço divulgado, as autoridades do país informaram o registro de mais 33.558 casos de infecção pelo novo coronavírus, 438 a menos do que na véspera.

Além disso, o número de mortes foi de 1.240, muito perto do recorde atingido no país, que foi de 1.254 vítimas notificadas na última sexta-feira (19).

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte Google News