black Friday melhor hoje ofertas e promocoes

País foi o 1º país da Europa a impor um novo confinamento total com temor de 5ª onda de Covid-19. Milhares vão às ruas de Viena, na Áustria, em protesto contra novo lockdown
Lisa Leutner/AP
Milhares de manifestantes se reuniram em Viena neste sábado (20) para protestar contra o novo lockdown nacional anunciado pelo governo para conter o avanço da Covid-19.
Um forte contingente policial foi mobilizado para acompanhar o protesto. Os policiais usaram alto-falantes para dizer aos manifestantes que as máscaras eram necessárias, mas a maioria não as usava, segundo a agência Associated Press.
A Áustria se tornou o primeiro país do continente europeu a reinstaurar um confinamento nacional. A medida vale a partir da próxima segunda-feira (22) e ocorre dias depois de o governo austríaco ter imposto um confinamento aos não vacinados.
O Partido da Liberdade, de oposição de extrema direita, está entre aqueles que convocaram o protesto e prometeram combater as novas restrições.
Protesto contra medidas de restrição e lockdown na Holanda deixa feridos e presos
Covid: 500 mil podem morrer em nova onda da doença na Europa, diz OMS
O chanceler da Áustria, Alexander Schallenberg, disse que o novo lockdown duraria pelo menos 10 dias e que haveria uma exigência legal a partir de 1º de fevereiro de 2022 para que as pessoas se vacinem. Ele admitiu que está pedindo “muito” às pessoas vacinadas porque “muitas pessoas não mostram solidariedade”.
Manifestantes protestam nas ruas de Viena, na Áustria, contra novas medidas de restrição e obrigatoriedade da vacina
Lisa Leutne/AP
A multidão, reunida no centro da capital austríaca perto da sede do governo, agitava faixas denunciando “a ditadura do corona” ou mesmo dizendo “não à divisão da sociedade”, em referência aos não vacinados que, há uma semana, só podem sair de casa para comprar comida, ir ao médico ou à farmácia, informa a RFI.
Protestos em outros países e aumento de casos na Europa
Muitos outros países europeus estão impondo restrições à medida que os casos aumentam no continente. E protestos também têm ocorrido em outros países. Na véspera, dezenas de pessoas foram presas e sete ficaram feridas em Roterdã, na Holanda, durante ato contra o confinamento parcial implementado pelo governo.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que está “muito preocupada” com o aumento de casos de covid-19 na Europa, que vive uma nova onda de infecções pelo coronavírus. Em entrevista à BBC, Hans Kluge, diretor regional da OMS, disse que 500 mil novas mortes podem ocorrer até março, se medidas urgentes não forem adotadas.
Áustria confina toda a população e torna a vacina obrigatória
Veja os vídeos mais assistidos do g1

Melhor Carteira Bitcoins conta gratis

binance-wallet-bitcoin-brasil

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte Google News