black Friday melhor hoje ofertas e promocoes

O Chavismo também elegeu o prefeito de Caracas. O presidente venezuelano Nicolás Maduro, após durante as eleições regionais e municipais em Fuerte Tiuna, em Caracas
Yuri Cortez / AFP Photo
O Chavismo venceu neste domingo (21) as eleições regionais na Venezuela, elegendo 20 dos 23 governadores, além de eleger o prefeito de Caracas, informou a autoridade eleitoral.
A oposição, que voltou a participar das eleições após três anos de boicote e apelos à abstenção, venceu em três estados, incluindo Zulia, o mais populoso do país, segundo o relatório. A oposição ganhou também em Cojedes e Nueva Esparta
Autoridades informaram que 41,8% dos eleitores aptos a votar foram às urnas.
O governamental Partido Socialista da Venezuela (PSUV) venceu nos seguintes estados: Amazonas, Anzoátegui, Apure, Aragua, Barinas, Bolívar, Carabobo, Delta Amacuro, Falcón, Guárico, Lara, La Guaira, Mérida, Miranda, Monagas, Portuguesa, Sucre, Táchira, Trujillo e Yaracuy.
“Bom triunfo, boa vitória, boa colheita, produto do trabalho, trabalho perseverante, produto de levar a verdade a todas as comunidades”, comemorou o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.
Os principais partidos da oposição recusaram-se a participar nas eleições presidenciais de 2018, nas quais Maduro foi reeleito, e nos partidos legislativos de 2020, em que o partido no poder retomou o controlo do Parlamento. A oposição denunciou ambas as eleições como “fraudulentas”.
O processo também marcou o retorno de observadores internacionais ao país após mais de uma década de ausência.
A União Europeia (EU) – que segue a votação com 130 observadores – não trabalhava há 15 anos em uma eleição na Venezuela, já que as autoridades venezuelanas optaram por “missões de acompanhamento” de países e organizações próximas ao Chavismo.
Também estão presentes especialistas das Nações Unidas.

Melhor Carteira Bitcoins conta gratis

binance-wallet-bitcoin-brasil

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte Google News