O navio partiu de Nova Orleans em 28 de novembro e fez escalas em Belize, Honduras e México com mais de 3,2 mil pessoas a bordo. Dez casos de Covid-19 foram detectados em um navio de cruzeiro com mais de 3,2 mil pessoas que retorna neste domingo (5) à cidade de Nova Orleans, na Louisiana, informaram as autoridades de saúde do estado americano na noite de sábado (4).
Os casos foram detectados entre membros da tripulação e também entre os passageiros. O navio é da Norwegian Cruise Line (NCL) e tem milhares de pessoas a bordo. A viagem partiu de Nova Orleans em 28 de novembro e fez escalas em Belize, Honduras e México.
O anúncio vem em meio ao surgimento da variante ômicron do coronavírus, que tem preocupado cientistas do mundo todo – ainda não se sabe, entretanto, se ela é mais transmissível do que as outras ou se causa quadros mais graves de Covid.
O Departamento de Saúde da Louisiana disse que todos a bordo serão testados para a Covid-19 antes de desembarcar.
“Aqueles que testarem positivo para a Covid-19 viajarão em veículos pessoais diretamente para suas próprias residências ou serão isolados de acordo com os regulamentos atuais em acomodações fornecidas pelo NCL”, tuitou o departamento de saúde.
Segundo o monitoramento “Our World in Data”, ligado à Universidade de Oxford, apenas 49% dos moradores da Louisiana estavam completamente vacinados contra a Covid até o dia 4 de dezembro.
O percentual só é maior do que o visto em outros 4 estados americanos: Mississippi (com 47%), Alabama (com 46,4%), Wyoming (com 46%) e Idaho (com 45,4%).
Suspensão de cruzeiros
As viagens de cruzeiro haviam sido suspensas nos Estados Unidos em março de 2020, quando as autoridades de saúde emitiram uma ordem para prevenir as infecções por Covid.
Alguns navios de cruzeiro retomaram suas atividades na Europa e outros destinos no ano passado, mas a proibição permaneceu nos Estados Unidos.
O Canadá suspendeu a proibição dos navios de cruzeiro que operam em suas águas no mês passado.

Melhor Carteira Bitcoins conta gratis

binance-wallet-bitcoin-brasil

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte Google News