Saiba como é feita a cirurgia de redução do estômago


Indicadas para tratamento de obesidade, cirurgias bariátricas tiveram crescimento no país desde 2011 O IMC é o Índice de Massa Corporal, que avalia o peso do paciente em relação à altura
Augusto Carlos/TV Globo
Atrás apenas dos Estados Unidos, o Brasil é hoje o segundo país no mundo em quantidade de cirurgias bariátricas – popularmente conhecidas como de redução de estômago. Indicado para tratamento de obesidade ou de doenças relacionadas a essa condição, o procedimento pode ser realizado nos seguintes perfis de pacientes:
Com IMC* superior a 40 (grau 3 de obesidade) e que já tenha tentado outros tratamentos clínicos, sem resultado
Com IMC entre 35 e 40 que têm outros problemas de saúde relacionados à obesidade, como diabetes tipo 2, hipertensão arterial, incontinência urinária, entre outras.
Com IMC entre 30 e 35, mas com diabetes de difícil controle.
* O IMC é o Índice de Massa Corporal, que avalia o peso do paciente em relação à altura. Serve para determinar se o indivíduo está com peso adequado, abaixo ou acima do normal.
As restrições são para quem tem transtorno psiquiátrico não controlado, limitação intelectual significativa ou faz uso não controlado e contínuo de álcool ou drogas ilícitas.
Abaixo, conheça as técnicas usadas no Brasil:

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *