black Friday melhor hoje ofertas e promocoes

Melhor Carteira Bitcoins conta gratis

binance-wallet-bitcoin-brasil

Vacinação de adolescente foi liberada pela Anvisa em junho
Divulgação/Breno Esaki/Agência Saúde

A vacina da Pfizer contra o novo coronavírus permanece “100%” eficaz em adolescentes de 12 a 15 anos mais de quatro meses após a segunda dose, informou a empresa nesta segunda-feira (22). 

A vacina Pfizer-BioNTech tem autorização de uso emergencial em adolescentes, em vigor desde maio nos Estados Unidos e desde junho no Brasil. 

As empresas divulgaram informações atualizadas sobre o ensaio clínico nesta segunda-feira, com base no acompanhamento de mais de 2.200 menores de 12 a 15 anos. 

Os participantes foram avaliados por pelo menos quatro meses após a segunda injeção: entre os adolescentes que receberam o placebo, houve 30 casos de Covid-19 e nenhum no grupo vacinado. Ou seja, foi 100% eficaz contra os casos sintomáticos da doença.

Os dados foram coletados entre novembro de 2020 e setembro de 2021, disse a Pfizer em seu comunicado. 

Além disso, “nenhuma preocupação séria de segurança foi observada entre os indivíduos com pelo menos seis meses de acompanhamento”, acrescentou o gigante farmacêutico. 

As vacinas de RNA mensageiro Pfizer e Moderna têm sido associadas a um risco aumentado de miocardite, uma inflamação do músculo cardíaco, principalmente em homens jovens. Mas esses casos permanecem raros e os benefícios da vacinação superam o risco, dizem os especialistas. 

“Esses dados fornecem confiança adicional na eficácia e no perfil de segurança de nossa vacina em adolescentes”, disse Albert Bourla, principal executivo da Pfizer, citado no comunicado.

Os resultados devem servir de base para o pedido de autorização completa da vacina “nos Estados Unidos e no mundo”, segundo a empresa, que não divulgou um cronograma. 

A vacina da Pfizer foi totalmente autorizada nos Estados Unidos para pessoas com 16 anos ou mais em agosto.

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte Google News