Ford, GM e Honda vão paralisar produção nas fábricas da América do Norte


Fiat Chrysler disse que reduzirá produção nas unidades dos Estados Unidos. Fábrica da Ford nos Estados Unidos
Divulgação
A Ford e a General Motors, dona da Chevrolet, anunciaram nesta quarta-feira (18) que vão paralisar a produção de veículos em suas fábricas na América do Norte até 30 de março em função da propagação do coronavírus no país.
As duas empresas são as maiores fabricantes de veículos dos Estados Unidos, com venda anual acima de 2,5 milhões de unidades, cada.
A Ford disse que, após os turnos da noite de quinta-feira, todas as unidades nos Estados Unidos, México e Canadá serão fechadas para que as instalações sejam limpas.
O fechamento de fábricas nos Estados Unidos segue uma tendência mundial. Veja abaixo, uma lista de fabricantes que já interromperam, ou vão interromper a produção:
Caoa Chery suspendeu a produção de motores no Brasil
Porsche suspendeu a fabricação na Aleamanha
Volkswagen também parou as unidades europeias
Mercedes-Benz anunciou o fechamento de fábricas na Europa
PSA fechou todas as fábricas na Europa
Ducati interrompeu produção de motos na Itália
Em nota, a Ford afirmou que, nas próximas semanas, vai discutir com o sindicato responsável os planos de reabertura das fábricas, considerando protocolos para ajudar a impedir a propagação do vírus.
Após um funcionário da fábrica de Michigan testar positivo para o coronavírus, a unidade foi fechada, e a Ford irá desinfectar o edifício. A produção ali também deve ser retomada em 30 de março.
A Ford também afirmou que irá interromper a produção nas fábricas europeias de Colônia e Saarlouis, na Alemanha e Craiova, na Romênia. A unidade de Valência já havia sido fechada.
Fábrica de GM em Detroit, Estados Unidos
Divulgação
Já a Chevrolet disse que a interrupção da produção vai acontecer em etapas, e não detalhou quando todas as unidades deixarão de funcionar.
A empresa disse ainda que irá reavaliar semanalmente a situação da produção.
A Honda também vai suspender a produção nas fábricas da América do Norte. As unidades ficarão paradas entre os dias 23 e 31 de março. Segundo a empresa, nesse intervalo, deixarão de ser produzidos 40 mil veículos.
A fabricante japonesa disse que vai pagar o salário integral dos 27,6 mil funcionários afetados.
Fiat Chrysler vai reduzir produção
A Fiat Chrysler afirmou que, após conversas com o sindicato dos trabalhadores da indústria automotiva, decidiu implementar mudanças nas linhas de produção nas fábricas dos Estados Unidos.
Sem detalhar o plano, a empresa afirmou que vai adotar turnos rotativos para reduzir a quantidade de empregados nas instalações.
A empresa já havia suspendido a produção na maior parte das fábricas da Europa.
Initial plugin text

Distribuição / Melhor Hoje / Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *